OUÇA 105,9 AO VIVO
 

Notícias

  • Colinense é nomeado diretor da nova Fatec Barretos - 07/06/2021


    Durante coletiva de imprensa realizada dia 27 pela prefeitura de Barretos foi apresentado o diretor da nova Faculdade de Tecnologia (Fatec) de Barretos, que se trata do professor doutor Paulo Sérgio Jorge.

    O colinense é formado em medicina veterinária pela Unimar com mestrado e doutorado pela Unesp Jaboticabal. Dr. Paulo atua na carreira acadêmica há mais de 22 anos, onde lecionou na Universidade de Marília e também na Fatec daquela cidade, onde ingressou por meio de concurso público há 14 anos. Foi na Faculdade de Tecnologia que atuou como coordenador de curso e projetos adquirindo a graduação necessária para então ser nomeado pelo governo estadual, por meio do “Centro Paula Souza”, como coordenador de implantação e diretor da Fatec Barretos. Ele é filho do casal Raul/Augusta.

     

  • A Prefeitura Municipal de Colina anuncia a vacinação contra COVID-19 para pessoas com comorbidades de 18 a 29 anos - 07/06/2021


    A imunização do grupo começa nesta segunda-feira, dia 07 de junho, a partir das 8h, no prédio da EMEI Maria Luiza Toledo Guarnieri, no bairro Vila Fabri.

    Continua sendo vacinadas pessoas com síndrome de down, puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades e renais transplantados. A Idade para essa fase é de 18 à 59 anos.

    Serão imunizados: BPC; cardiopata; diabetes; HIV; imunossuprimidos em tratamento; pneumopatia; hipertensão; doença cerebrovascular; doença renal crônica; anemia falsiforme; obesidade mórbida e cirrose hepática. A idade para essa categoria é de 50 à 59 anos.

    É importante ressaltar que além dos documentos pessoais (RG e CPF), carteira de vacinação e o cartão SUS, as pessoas com comorbidades necessitam apresentar laudo médico atualizado.

    A secretaria Municipal da Saúde também continua realizando a vacinação contra a COVID-19 do grupo de idosos com idade maior que 60 anos.

    No caso de idosos acamados, familiares devem fazer o agendamento na Secretaria Municipal da Saúde para que as equipes realizem a imunização em casa.

    Todos os protocolos sanitários vigentes, como distanciamento físico, uso de máscara e higienização com álcool em gel, estão sendo seguidos.

     

  • Colina tem 90 pessoas em tratamento da COVID-19 - 07/06/2021


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde Colina tem 90 pessoas em tratamento da doença, sendo que 79 estão em tratamento domiciliar e 11 internadas (8 na enfermaria e 3 na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos são 106, sendo que 105 estão em isolamento domiciliar e um na enfermaria. Desde o começo da pandemia, Colina tem 1392 casos confirmados de COVID-19, com 43 óbitos.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI na região está em 95,1%.

     

  • Anvisa analisa nesta sexta-feira pedidos de importação das vacinas Covaxin e Sputnik V - 04/06/2021


    A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se reúne na tarde desta sexta-feira (4) para analisar os pedidos de importação de duas vacinas contra a Covid-19: a russa Sputnik V e a indiana Covaxin. O encontro está previsto para começar às 14h.

    Os dois imunizantes já tiveram pedidos de importação negados pela agência. Atualmente, as únicas vacinas que têm autorização para aplicação no país são CoronaVac, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen.

    Em março, um pedido protocolado pelo Ministério da Saúde para a importação de 20 milhões de doses da Coxavin foi rejeitado em decisão unânime. À epoca, a Anvisa considerou que faltavam documentos e dados para a liberação da vacina.

    A agência também negou a certificação de boas práticas à Bharat Biotech, empresa de biotecnologia indiana que desenvolveu a Covaxin.

    Segundo a Anvisa, o Ministério da Saúde e a Precisa Medicamentos, que negocia a vacina no país, "seguiram em tratativas com a agência a fim de adequar os aspectos que motivaram o indeferimento".

    A empresa indiana protocolou um novo pedido de certificação de boas práticas, referente à linha de produção. Esse pedido está sendo analisado, segundo a Anvisa. No mês passado, o órgão autorizou testes da fase 3 no Brasil.

    Em abril, a Anvisa negou o pedido de autorização feito por 14 estados para importação de quase 30 milhões de doses da Sputnik V.

    A decisão contra a importação foi tomada em uma reunião extraordinária que ocorreu para atender uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em uma ação protocolada pelo governo do Maranhão.

    A agência apontou que não recebeu relatório técnico capaz de comprovar que a vacina atende a padrões de qualidade e não conseguiu localizar o relatório com autoridades de países onde a vacina é aplicada.

    Além disso, a Gerência de Medicamentos do órgão apontou diversas falhas de segurança associadas ao desenvolvimento do imunizante. Na mais grave, explicou que o adenovírus usado para carregar o material genético do coronavírus não deveria se replicar, mas ele é capaz de se reproduzir e pode causar doenças.

    O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, na sigla em inglês) disse em nota, um dia após a negativa da agência brasileira, que os comentários da Anvisa sobre a vacina Sputnik V estavam "incorretos" e que a decisão de adiar a aprovação do imunizante poderia ter "motivação política".

    No fim de maio, a Anvisa recebeu novo documento sobre a Sputnik V, enviado pelos estados da Bahia e do Maranhão. Na ocasião, a agência afirmou que avaliava um pedido de importação pelo Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, além de um segundo pedido feito pelos estados da Bahia, Maranhão, Ceará, Sergipe e Pernambuco.

     

  • Governo dos EUA não encontra evidências de que fenômenos aéreos não identificados sejam alienígenas - 04/06/2021


    Oficiais da Inteligência dos Estados Unidos não encontraram evidências de que os fenômenos aéreos relatados por pilotos da Marinha nos últimos anos sejam espaçonaves alienígenas. Não há, porém, uma conclusão sobre o que são os avistamentos, segundo um relatório do governo ao qual o jornal "The New York Times" teve acesso.

    O relatório foi entregue ao Congresso neste mês e afirma ainda que a maioria dos incidentes documentados nas últimas duas décadas não têm relação com atividades das Forças Armadas americanas ou com quaisquer tecnologias avançadas usadas pelo governo.

    O estudo de inteligência analisou mais de 120 relatos em uma força-tarefa coordenada pelo Pentágono.

    Segundo a reportagem, funcionários da Inteligência americana acreditam que alguns dos fenômenos aéreos observados possam ser experimentos tecnológicos de potências rivais. Um alto funcionário afirmou ao "The New York Times" que há a preocupação de que China ou Rússia estejam apostando em tecnologia hipersônica.

    Uma versão não confidencial do relatório, com poucas conclusões, deverá ser analisada pelo Congresso até o dia 25.

     

  • Colina tem 82 pessoas em tratamento da COVID-19 - 04/06/2021


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde Colina tem 82 pessoas em tratamento da doença, sendo que 74 estão em tratamento domiciliar e 8 internadas (5 na enfermaria e 3 na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos são 78, sendo que 77 estão em isolamento domiciliar e um na enfermaria. Desde o começo da pandemia, Colina tem 1392 casos confirmados de COVID-19, com 43 óbitos.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI na região está em 94,2%.

     

  • Fiocruz assina contrato de transferência de tecnologia com AstraZeneca para produção do IFA - 02/06/2021


    A Fiocruz assinou nesta terça-feira (1º) o contrato de transferência de tecnologia da vacina contra a Covid com a farmacêutica AstraZeneca, para a produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) 100% nacional.

    A produção será feita nos laboratórios de Bio-Manguinhos, na Zona Norte da cidade. A produção do IFA começa agora no mês de junho, segundo a Fiocruz.

    "A assinatura desse contrato concretiza a segunda fase deste grande projeto, em que estamos aptos a produzir uma vacina 100% nacional a partir de uma das plataformas tecnológicas mais avançadas no cenário mundial", disse a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

    Vacina 100% brasileira em outubro - A expectativa é que as primeiras doses totalmente nacionais da vacina sejam entregues em outubro. A capacidade de produção de IFA em Bio-Manguinhos é de cerca de 15 milhões de doses por mês.

    A instituição segue em formalização contratual para a aquisição adicional de IFA importado para processamento final de outros 50 milhões de doses da vacina. Elas também devem ser entregues no segundo semestre, junto com a produção nacional.

    Adaptações na fábrica - O Instituto já realizou, com recursos de doações privadas, as adaptações da planta da fábrica e a aquisição dos equipamentos necessários à incorporação da tecnologia de produção do IFA no Centro Henrique Penna (CHP), parte do Complexo Tecnológico de Vacinas (CTV), no campus da Fiocruz em Manguinhos.

    As instalações de Bio-Manguinhos/Fiocruz já receberam os certificados da Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa), para a produção do IFA.

    Atualmente, a instituição faz o treinamento da equipe técnica e elabora a documentação técnica relacionada aos processos de produção do ingrediente nacional.

    Segundo a Fiocruz, a produção do IFA nacional é complexa e "incluirá uma série de etapas, passando pela produção inicial de dois lotes de pré-validação e três de validação. Eles vão passar por testes de comparabilidade pela AstraZeneca, até alcançar a produção em larga escala".

     

  • Prefeitura de Colina realiza ação de prevenção e combate à COVID-19 - 02/06/2021


    Administração Municipal fará Dia D para prevenção contra o novo Coronavírus nesta quarta, 02 de junho.

    A Prefeitura Municipal de Colina realiza o “Dia D” de conscientização e combate à COVID-19 em vários pontos do município. A ação acontece nesta quarta-feira, 02 de junho, com início a partir das 8h da manhã, durante todo o dia.

    O objetivo é intensificar as orientações sobre o combate à COVID-19 e insistir nas medidas de proteção individual e coletiva, como uso da máscara de forma correta, a higienização das mãos com água e sabão e/ou álcool em gel 70%. A ação também reforça a necessidade de distanciamento social e a importância de se evitar aglomerações desnecessárias.

    O “Dia D” será realizado em dois pontos fixos, sendo um na Praça Central e outra na Av. José Francisco Azedo (“Avenida das Cohabs”). Equipes da Secretaria da Saúde distribuirão panfletos informativos. Também haverá uma ação itinerante que percorrerá todos os bairros. As escolas da Rede Municipal também distribuirão panfletos para os alunos, para reforçar as medidas de proteção contra o Coronavírus.

    No final do dia, uma carreata percorrerá as principais ruas e avenidas da cidade, com veículos da Polícia Militar e da Prefeitura Municipal, com o intuito de levar informações dos protocolos sanitários para mais perto da comunidade, destacando as medidas que devem ser seguidas para impedir a disseminação do vírus.

    A iniciativa faz parte da ação conjunta entre as Secretarias Municipais de Saúde; Educação e Cultura; Indústria, Comércio e Agricultura e Departamento Municipal da Receita; com o apoio das demais Secretarias e Departamentos, Câmara Municipal, Ministério Público e da Polícia Militar.

     

  • Colina confirma 43ª morte por COVID-19 - 02/06/2021


    A Secretaria Municipal da Saúde confirmou ontem a 43ª morte por COVID-19 no município. O óbito ocorreu há alguns dias e aguardava os resultados dos exames para a confirmação.

    A cidade tem 68 pessoas em tratamento da doença, sendo que 60 estão em tratamento domiciliar e 8 internadas (5 na enfermaria e 3 na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos são 100 e todos e estão em isolamento domiciliar. Desde o começo da pandemia, Colina tem 1378 casos confirmados de COVID-19.

     

  • Igreja terá primeira noiva beata - 01/06/2021


    A jovem leiga Sandra Sabattini, falecida aos 23 anos quando era noiva, será beatificada em 24 de outubro de 2021. Será a primeira noiva beata dos dois milênios de cristianismo. Quando morreu atropelada, aos 23 anos, Sandra Sabattini estava noiva de Guido Rossi, com quem sonhava ir à África para fundar uma comunidade que serviria aos “últimos dos últimos”.

    A celebração será presidida pelo prefeito da Congregação para as Causas dos Santos, cardeal Marcello Semeraro, na cidade italiana de Rimini, onde nasceu a serva de Deus.

    Segundo o bispo de Rimini, dom Francesco Lambiasi, Sandra Sabattini “é uma figura que pode ser apontada como ícone verosímil e atraente da santidade que está ao nosso lado: não são necessárias experiências excepcionais de compromisso ascético ou de contemplação mística”.

    “Tudo o que nossa querida Sandra precisava era o tecido de uma vida comum, tecido com uma fé viva, sustentada por uma oração intensa e ampla. Uma vida empregada no cumprimento feliz e fiel do seu dever, pontuada por pequenos gestos de amor levados ao extremo, na amizade apaixonada com o Cristo pobre e servidor, no generoso e incansável serviço em favor dos pobres. Uma vez que conheceu Jesus pessoalmente, já não podia deixar de amá-lo, centrar-se nele, viver para ele, na Igreja”, acrescentou Lambiasi.

    Padre Oreste Benzi, fundador da Comunidade Papa João XXIII, à qual Sandra Sabattini pertencia, foi quem promoveu sua causa de beatificação. A beatificação estava inicialmente marcada para 14 de junho de 2020, mas foi suspensa devido às medidas de combate à covid-19.

    Sandra Sabattini nasceu em 19 de agosto de 1961, em Riccione, e viveu seus primeiros anos no município de Misano Adriatico, na província de Rimini. Aos 4 anos, ela e sua família se mudaram para a casa paroquial da paróquia de San Girolamo, onde era pároco um de seus tios, padre Giuseppe Bonini, irmão de sua mãe.

    Com uma família profundamente católica, Sandra começou a escrever um diário pessoal em 24 de janeiro de 1972. Três anos depois, conheceu o padre Oreste Benzi, fundador da Comunidade Papa João XXIII, que se dedicava aos “últimos” da sociedade. Foi ele que promoveu a causa de beatificação de Sandra Sabattini.

    Após uma experiência missionária com o grupo, a serva de Deus voltou para casa com uma certeza: “Nós quebramos nossos ossos, mas essas são as pessoas que nunca abandonarei”.

    Sandra entrou na universidade para estudar medicina. Em seu tempo livre e em suas férias, dedicava-se a atender os doentes.

    Com uma vida intensa de oração, o terço diário e a meditação cotidiana da Palavra de Deus, Sandra também tinha o costume de rezar na primeira hora de cada ano, de meia-noite à 1h, diante do Santíssimo Sacramento.

    Aos 20 anos, conheceu Guido Rossi, com quem compartilhava os mesmos ideais, como o sonho de ir para a África a fim de fundar uma comunidade que serviria aos “últimos dos últimos”.

    Em 29 de abril de 1984, aos 23 anos, ia com Guido a um encontro da Comunidade Papa João XXIII. Assim que saiu do carro e esperava para atravessar a rua, foi atropelada por outro veículo que seguia na direção contrária. Foi levada ao Hospital Bellaria de Bolonha, onde acabou morrendo faleceu em 2 de maio.

    Milagre - Em 19 de julho de 2007, Stefano Vitali, que na época tinha 41 anos, foi milagrosamente curado de uma metástase por intercessão de Sandra. Toda a sua história foi relatada no livro “Eu vivo por um milagre. Foi assim que Sandra Sabattini me curou”, publicado em italiano.

    Em várias ocasiões, Vitali deu seu testemunho de cura. Em uma transmissão pela televisão, ele indicou que a cura “não foi apenas física, mas acima de tudo espiritual” e acrescentou que Sandra lhe mostrou “o caminho a seguir para alcançar a serenidade e cumprir minha vocação”.

    “E se ela fez isso comigo, que sou uma pessoa teimosa, com maior razão ainda poderá fazê-lo com tantos que a encontrarão no futuro!”

    A Associação Comunidade Papa João XXIII é uma associação internacional de fiéis de direito pontifício.

    Foi fundada em 1968 pelo Pe. Oreste Benzi e, desde então, tem procurado comprometer-se “concreta e continuamente na luta contra a marginalização e a pobreza”.

    A Comunidade Juan XXIII está presente em 40 países com casas-família, cooperativas sociais e educacionais, casas de oração e serviço para o acompanhamento de quem enfrenta problemas durante a maternidade, entre outras iniciativas.

    Em 2014, o papa Francisco recebeu alguns dos seus membros no Vaticano e elogiou o carisma do fundador, padre Oreste Benzi, porque “o seu amor pelos pequenos e pobres, pelos excluídos e abandonados, estava enraizado no amor de Jesus crucificado, que se fez pobre e o último para nós”.

    Francisco destacou uma das primeiras iniciativas do grupo, que consistia num “simpático encontro com Cristo” para os adolescentes, que conduziu os jovens a um “encontro vital e radical com Ele, como herói e amigo”. Por isso, o papa convidou a todos a fazer da Eucaristia o centro das casas-família e de toda a atividade social e educativa da comunidade.