OUÇA 105,9 AO VIVO
 

Notícias

  • Doria declara início da ‘fase emergencial’ em SP no dia 15 - 12/03/2021


    O governador de São Paulo, João Doria, anunciou nesta quinta-feira (11) que São Paulo vai entrar na fase emergencial do Plano SP a partir de segunda-feira (15). Inédita até aqui, a nova medida de restrições endurece ainda mais o combate ao coronavírus no estado, que passa pelo pior momento desde que a pandemia teve início no Brasil e deve durar até o dia 30 de março.

    Na semana passada todo o estado já havia entrado na fase vermelha do Plano SP e apenas serviços essenciais e alguns setores econômicos estavam com as atividades liberadas. Como a situação desde sábado (13) piorou e os leitos hospitalares ultrapassaram 95% de lotação, o governo paulista resolveu aprofundar as restrições.

    Atividades que estavam liberadas na fase vermelha, como cultos, missas e atividades religiosas coletivas, além de eventos esportivos, como jogos de futebol, estarão suspensas a partir de segunda-feira (15).

    Segundo o secretário de saúde, Jean Gorinchteyn, 53 municípios estão com 100% nas taxas de ocupação dos leitos. segunda-feira (8), 32 municípios estavam com os leitos lotados. “É a velocidade de instalação da pandemia no nosso estado que compromete a assistência à vida”, disse.

    O estado contabiliza uma taxa de 87,6% de ocupação das UTIs; na Grande SP a taxa chega a 86,7%.

    De acordo com dados apresentados hoje, a média diária de novos casos aumentou 12% da semana passada para cá, enquanto o número de óbitos também subiu 12,3% na virada das semanas. Ao todo, 9.184 pacientes estão internados em UTI covid no estado e outros 1.065 estão aguardando na fila de UTIs.

    – O toque de recolher terá início das 20h até 5h; – Farmácias seguirão funcionando 24h; – Supermercados seguirão funcionando 24h; – Praias e parques estarão fechados e com uso proibido; – Proibição completa de qualquer aglomeração; – Home office será obrigatório para todas as atividades administrativas não essenciais, incluindo órgãos públicos;

    – Os serviços de entrega de alimentos e produtos ao cliente serão permitidos durante todo o dia apenas no sistema delivery; os drive-thrus estarão abertos entre 5h e 20h;

    – Retirada de produtos e refeições nos estabelecimentos está proibida; – Lojas de material de construção estarão fechadas;

    – As celebrações religiosas coletivas estão proibidas; – Atividades esportivas coletivas foram suspensas;

    – As escolas públicas estarão abertas apenas para alimentação e distribuição de materiais e chips (com agendamento prévio);

    – A recomendação é para que todas as atividades nas escolas sejam reduzidas ao mínimo necessário;

    – Na rede particular a prioridade deve ser o ensino remoto, mas as escolas poderão operar com 35% da capacidade;

    – O recesso escolar foi antecipado para o período de 15 a 28 de março;

    O governo orienta a adoção de horário de entrada escalonado para os trabalhadores, evitando, assim, aglomerações no transporte público. A escala ficou da seguinte forma:

    5h-7h: trabalhadores da Indústria; 7h-9h: trabalhadores de Serviços; 9h-11h: trabalhadores do Comércio.

     

  • Colina confirma a 29ª morte por COVID-19 - 12/03/2021


    A Secretaria Municipal da Saúde confirmou na tarde de ontem através de seu boletim epidemiológico diário a vigésima nona morte por COVID-19 de um colinense. Essa é a 12ª morte por causa da doença ocorrida na cidade em 2021. No ano passado, de março a dezembro, foram 17.

    Ontem também a cidade ultrapassou os mil casos confirmados da moléstia, chegando a 1004 casos desde o começo da pandemia.

    No momento 93 pessoas estão em tratamento da doença: oitenta e dois em tratamento domiciliar, quatro na enfermaria, um na enfermaria, um no Hospital Regional de Bebedouro e seis na UTI em Barretos.

    Casos suspeitos somam 75, com setenta e três em tratamento domiciliar e dois na enfermaria.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI na região da DRS V, sediada em Barretos da qual Colina faz parte, atingiu ontem 95% de ocupação, sendo o maior índice registrado desde o começo da pandemia. As internações nos últimos 14 dias tiveram uma média de 91,5 a cada 100 mil habitantes.

     

  • Especialista afirma que mortes seguirão, porém o pior já passou - 10/03/2021


    Com o Brasil batendo recordes diários de mortes e há dias com mais de mil mortos na média diárias, parece difícil acreditar, mas um especialista do governo do Reino Unido, citado pela Sky News, afirmou que “o pior já passou”, mas a sociedade terá de aprender a conviver com um grau substancial de mortalidade por coronavírus.

    Andrew Hayward, professor e membro do Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (SAGE, na sigla em inglês), disse que o número de mortes vai continuar em decréscimo durante a vacinação e as taxas de mortalidade podem ser semelhantes às da gripe.

    O cientista afirma que as mortes vão diminuir com o tempo, à medida que mais pessoas forem vacinadas e mais pessoas ficarem imunes, por isso acredita que o pior já passou.

    Para ele, as novas variantes da Covid-19 vão conseguir resistir completamente à proteção oferecida pelas vacinas, mas ainda vão amenizar ‘a dor’ causada pela pandemia e reduzir as taxas de letalidade.

    A indústria possui tecnologia necessária para atualizar as vacinas, o professor acredita que o número de mortes vai ser muito mais parecido com a gripe e logo voltaremos ao normal.

     

  • Estado de São Paulo deve entrar na fase roxa ainda nesta semana - 10/03/2021


    Com o agravamento da pandemia da covid-19, hospitais estão com sua capacidade no limite e o governo do Estado de São Paulo estuda ampliar as restrições de circulação.

    De acordo com a CBN, o Estado deve entrar na fase roxa do Plano São Paulo já nos próximos dias. A expectativa é que as mudanças sejam decretadas na quinta-feira (11) ou sexta-feira (12) e a nova fase deve começar a valer já no próximo sábado.

    A entrada na fase roxa significa a adoção de mais restrição. O governo passaria a definir horário de funcionamento dos serviços essenciais. Assim, supermercado, padaria e postos de gasolina, por exemplo, teriam horário de funcionamento definidos e não poderiam mais funcionar 24horas. A medida inclui também a suspensão do futebol a partir de sábado, algo que já tinha sido pedido pelo Ministério Público de São Paulo. A Federação Paulista de Futebol fará uma reunião às 10h com o MP e o Governo para argumentar a favor da continuidade do campeonato.

    Dirigentes da federação e de clubes paulistas entendem que não há motivos para que os jogos deixem de acontecer. E citam casos como o da Inglaterra e da Alemanha, em que os campeonatos locais foram mantidos apesar das medidas restritivas severas que foram implantadas para conter a pandemia de Covid-19.

    A comissão médica da FPF entende que o risco de contaminação nos estádios de futebol é baixo devido aos protocolos utilizados desde a retomada dos campeonatos, no meio do ano passado, como a realização constante de testes e a diminuição no número de pessoas que trabalham numa partida.

    Há também o argumento de que não há registro de contaminação de atletas durante um jogo de futebol. Desde o ano passado, está proibida a presença de torcedores nos estádios.

    O governo do Estado pretende ainda criar hospitais de campanha em escola. O primeiro será na favela de Heliópolis. Nesta semana, 11 pessoas morreram na cidade de Taboão da Serra sem conseguir uma vaga em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O sistema de saúde do Estado está perto do colapso. Segundo a CBN, 120 pacientes buscam por UTI por dia no Estados. Pelo menos 32 municípios têm 100% ocupação em seus hospitais. A média no Estado é de 81%.

     

  • Colina registra a 28ª morte por COVID-19 - 10/03/2021


    Em seu boletim epidemiológico diário divulgado na tarde de ontem, a Secretaria Municipal da Saúde confirmou a vigésima oitava morte de um colinense por COVID-19. No mesmo boletim é informado que 110 pessoas estão em tratamento da doença provocada pelo novo coronavírus, sendo que 97 estão em tratamento domiciliar, um no Hospital Regional de Bebedouro e seis na UTI em Barretos. Casos suspeitos são 78 e todos estão em isolamento.

    Desde o começo da pandemia, em março de 2020, a cidade já teve confirmados 970 casos de COVID-19.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI na região está em 88,6%.

     

  • Mensagens racistas revoltam cidade mineira: 'odeio preto, tenho nojo'; polícia investiga - 09/03/2021


    Capturas de tela de uma conversa no WhatsApp marcada por ofensas racistas viralizaram entre moradores do município de Campo Belo (MG) na última semana, a ponto de uma multidão ter se reunido na porta da casa da acusada para realizar uma manifestação. Vídeos do protesto, registrados na última quinta-feira, dia 4, também circulam nas redes sociais. É possível escutar gritos chamando a dona do imóvel de "racista", assim como uma salva de palmas enquanto uma viatura da Polícia Militar de Minas Gerais deixava o local, conduzindo a autora das mensagens, de 62 anos, para a delegacia.

    Um dos organizadores da manifestação enviou ao EXTRA áudios e prints do conteúdo enviado pela mulher através do WhatsApp, em que ela afirma, por exemplo, sentir "nojo" de pessoas pretas.

    "Eu odeio preto, tenho nojo", afirma num dos áudios, em meio a mensagens por escrito, em que diz: "Ela acha que eu vou querer esse macaco dela, tá com ciúme desse tição. Quero nem pra escravo, que nojo", seguido por "Eu mudei, morar em em bairro de preto tem como não. Não gosto dessa cor de bosta de jeito nenhum (sic)", escreveu mais adiante na conversa. "Já viu a cor daquela macacada? Cor de bosta. Pensa num lugar que tem neguinha fedendo bunda. Umas neguinha da bunda fedorenta credo que nojo (sic)", completou.

    Em outro áudio, afirma: "esse tipinho só dá trabalho, cor de bosta", seguido por "Deus me livre desse bicho, desse urubu".

    A mulher conta, ainda, já ter sido processada por injúria racial, mas se gabou por não ter sido penalizada.

    "Não gosto de preto, você acredita? Fui processada por injúria racial, fui processada e não deu bosta nenhuma", comenta.

    Segundo o delegado Alessandro Gambogi, responsável pela investigação, a própria suspeita teria acionado a PMMG, alegando que os manifestantes teriam tentado invadir sua residência.

    De acordo com a PM, havia cerca de 100 pessoas na manifestação da última quinta-feira, que resultou em alguns vidros de janela quebrados por pedras jogadas na casa da suspeita. Ela própria teria sido atingida por algumas, na perna e na cabeça.

    Aos militares, a autora relatou que havia conhecido um homem a quem enviou as referidas mensagens estando sob efeito de medicação controlada. Ela alegou ter sido "induzida por ele" a gravar as ofensas.

    Na delegacia, a mulher confessou a autoria dos áudios e textos, datados de 1º de março, que indignaram a população. Um inquério policial foi aberto para apurar o caso, que envolve ainda o interloculor com quem ela conversava. Gambogi informou que o destinatário ainda não foi identificado, mas as investigações estão avançadas.

    — Creio que até amanhã consigamos identificar — disse o delegado. — O inquérito policial foi aberto para apuração desses fatos, encaminhamento desses áudios e documentos para perícia. Em primeiro momento, ainda que pese a suspeita ter confessado a autoria dos áudios, a gente tem que finalizar essas perícias e também descobrir quais foram as circunstâncias em que eles foram emitidos.

     

  • Vacinação para idosos de 77 a 79 anos começou na última terça-feira, 02 de março, em Colina - 09/03/2021


    A Prefeitura Municipal de Colina, por meio da secretaria Municipal da Saúde, continua realizando a vacinação contra a COVID-19 do grupo de idosos. Na última terça-feira, 02 de março, começou a imunização contra a COVID-19 para idosos entre 77 e 79 anos.

    Já a imunização de pessoas da faixa etária de 80 a 84 anos teve início no último dia 01 de março e continua sendo realizada, bem como de todos com idade maior que 80 anos. 

    A vacinação permanece das 8h às 16h30, de segunda à sexta-feira, no prédio da EMEI Maria Luiza Toledo Guarnieri, no bairro Vila Fabri, na Rua: José Camolesi, 407, ao lado da Unidade Básica de Saúde. No local, também funciona o sistema drive-thru, para garantir mais conforto e rapidez na imunização dos idosos, sem a necessidade de saírem do veículo para receber a vacina.

    "Essa nova faixa etária entrou no Plano de Imunização do município a partir da última terça, 02 de março, porém os demais idosos de 80 a 84, assim como de 90 ou mais, continuam podendo receber a vacina. Na verdade, a cada período vamos incluindo novas faixas etárias, mas aquele idoso que não se vacinou na data inicialmente estabelecida, pode procurar nosso ponto de vacinação na Vila Fabri”, afirmou a Secretária Municipal da Saúde, Dra. Sadia Daher Rodrigues Ferreira.

    Não há necessidade de agendamento, apenas a apresentação de documentos pessoais (RG e CPF), Carteira de Vacinação e o Cartão SUS.

    Idosos acamados - No caso de idosos acamados, familiares devem fazer o agendamento na Secretaria Municipal da Saúde para que as equipes realizem a imunização em casa.

    Doses aplicadas - Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, do início da vacinação até o momento, Colina já aplicou cerca de 1.225 doses da vacina contra o coronavírus, incluindo idosos e profissionais da saúde das redes municipal e particular.

    O Prefeito Municipal de Colina, Dieb Taha destacou que “apesar da vacinação estar sendo realizada, a luta contra o Coronavírus continua e assim, é essencial que a população continue a seguir as ações preventivas contra a propagação da COVID-19, tais como: usar máscaras; higienizar as mãos com álcool gel e evitar aglomerações, garantindo assim, o distanciamento social”.

     

  • Secretaria confirma 27ª morte por COVID-19 - 09/03/2021


    A Secretaria Municipal da Saúde confirmou na tarde de ontem a morte de mais um colinense por COVID-19. A cidade agora contabiliza 27 óbitos decorridos por causa da doença provocada pelo novo coronavírus.

    Atualmente Colina tem 108 casos ativos de COVID-19, dos quais 91 estão em tratamento domiciliar e 16 internados (10 na enfermaria, 1 no Hospital Regional de Bebedouro e 6 na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos são 73 e todos estão em isolamento domiciliar.

    Desde o começo da pandemia, em março de 2020, 964 pessoas tiveram teste positivo para COVID em Colina.

    Pelo segundo dia a DRS V de Barretos, da qual Colina faz parte, apresentou uma queda no número semanal de casos (-5,7%) e de mortes (-57,9%).

    A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 87,5%, atingindo o maior índice desde o começo da pandemia.

     

  • IBGE vai contratar colinenses e jaborandienses para o Censo/2021 - 08/03/2021


    A crise desencadeada pela pandemia fechou várias vagas de emprego e os processos seletivos simplificados do IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para contratação de mão de obra para realização do Censo Demográfico 2021 são uma oportunidade quem procura uma colocação.

    O processo seletivo do órgão de estatística foi cancelado no ano passado por conta da pandemia, mas foi retomado no mês de fevereiro com a divulgação das inscrições que estão abertas e devem ser feitas pelo site da Cebraspe (https://www.cebraspe.org.br/concursos/), onde os candidatos podem consultar os editais. A taxa de inscrição para as vagas de agente censitário municipal e agente censitário supervisor custam R$ 39,49 e devem ser feitas até o dia 15 de março. Para recenseador ás inscrições vão até o próximo dia 19 com valor de R$ 25,77.

    Os cargos de ACM com remuneração mensal de R$ 2.100,00 e de ACS (R$ 1.700,00) exigem Ensino Médio para inscrição. Os candidatos a recenseador precisam ter concluído o Ensino Fundamental e o salário é por produção.

    Em Colina, são oferecidas 16 vagas para recenseador, 2 para ACS e uma de ACM. Também serão contratados 6 recenseadores e 1 agente censitário municipal para Jaborandi. As provas estão previstas para abril.

     

  • Dezesseis colinenses estão internados com COVID-19 - 08/03/2021


    A Secretaria Municipal da Saúde informou na tarde de ontem que dezesseis colinenses estão internados com COVID-19 (9 na enfermaria, 1 no Hospital Regional de Bebedouro e 6 na UTI em Barretos). Além das que estão internadas, mais 93 estão em tratamento domiciliar, totalizando 109 pessoas com casos ativos da doença.

    Casos suspeitos são 81, sendo que 76 seguem em isolamento domiciliar e 5 na enfermaria.

    Desde o começo da pandemia, em março de 2020, Colina tem 939 casos positivos de COVID-19, com 26 óbitos.

    A DRS, sediada em Barretos e da qual Colina faz parte, apresentou nos últimos dias uma queda de 7,7% em novos casos e de 41,2% de óbitos.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI segue alta, apresentando 86% e as enfermarias chegaram a ocupação de 47,7%.