OUÇA 105,9 AO VIVO
 

Notícias

  • Após vacinação, mortes de idosos entre 85 e 89 anos por Covid-19 caem 51% na cidade de SP em fevereiro e atingem menor nº desde outubro - 17/03/2021


    O número de mortes por Covid-19 entre idosos de 85 a 89 anos na cidade de São Paulo caiu 51,3% em fevereiro de 2021, se comparado a janeiro do mesmo ano, segundo dados preliminares da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) obtidos com exclusividade  e divulgados pelo G1.

    Os dados, que contemplam casos em todos os equipamentos, sejam eles municipais, estaduais, privados ou filantrópicos da capital paulista, mostram que as mortes dos idosos desta faixa etária recuaram de 146, em janeiro, para 71, no mês passado.

    Para especialistas, a redução já pode já estar refletindo os efeitos da aplicação das vacinas, que começam a fazer efeito até 15 dias depois da aplicação - a Prefeitura de São Paulo começou a imunização dos idosos entre 85 e 89 anos contra a Covid-19 no dia 11 de fevereiro.

    Além disso, a queda de 53% do número de óbitos nesta faixa etária de um mês para o outro é a maior na cidade desde o início da pandemia – antes disso, a maior queda havia sido de 42,6%, de agosto para setembro de 2020.

    Os números de internações e casos em idosos entre 85 e 89 anos também tiveram uma queda acentuada.

     

  • Prefeitura lança programa para parcelamentos de tributos em atraso - 17/03/2021


    A Prefeitura Municipal de Colina, por meio do Departamento da Receita inicia o Programa de Parcelamento Especial 2021, visando ao contribuinte colinense a oportunidade de regularizar e renegociar suas dívidas tributárias. As regras foram instituídas por meio da Lei Complementar nº. 286, de 27 de janeiro de 2021.

    O Programa foi criado para viabilizar o recolhimento de tributos municipais junto aos contribuintes com débitos atrasados – vencidos até 31 de dezembro de 2020 – inscritos ou não em dívida ativa, decorrentes de débitos tributários de pessoas físicas e jurídicas, e tem prazo de adesão até dia 31 de maio de 2021.

    Adesão – Para participar do Programa de Parcelamento Especial e, assim fazer a quitação ou o parcelamento de sua dívida, basta que o contribuinte procure o Departamento da Receita, que funciona anexo ao prédio da Prefeitura Municipal. O atendimento é feito de segunda à sexta-feira, das 8h30min. às 11h e das 13h às 17h.

    Documentação – Para fazer parte de Programa o contribuinte deverá apresentar os seguintes documentos: Cédula de Identidade – RG ou Carteira Nacional de Habilitação – CNH (pessoa física) e CNPJ (pessoa jurídica). Para ambos, é necessário a apresentação de um comprovante de residência recente e informar o número de telefone para contato.

    Vantagens – As vantagens para quem quiser se regularizar perante ao Fisco Municipal são muitas. O Programa de Parcelamento Especial oferece até 100% de desconto sobre multas e juros moratórios para o pagamento à vista.

    A quitação das dívidas também poderá ser parcelada em até 120 vezes – com 80% de desconto nos juros e multas – com parcelas mensais e sucessivas mínimas de R$ 20,00 para pessoa física e de R$ 30,00 para pessoa jurídica. Vale destacar que os descontos não incidem sobre o valor principal e correção monetária da dívida, somente sobre as multas e juros.

    Os valores das parcelas dos anos posteriores, ou seja: após 2021, serão corrigidas pelo IPCA – Índice Nacional de Preços ao Consumidor, do IBGE, conforme a Lei Municipal vigente, sempre no primeiro dia de cada mês, dos exercícios seguintes.

    Para o Prefeito Municipal de Colina, Dieb Taha, esta ação é um grande incentivo porque possibilita a todos os contribuintes que, por algum motivo, ainda não quitaram suas dívidas como o município, efetuem seus débitos. “O maior beneficiário do programa é a população. Além de poder regularizar os débitos com a concessão de descontos de até 100% em juros e multa no pagamento à vista, também poderá pagar esses débitos com condições especiais e facilitadas, em até 120 parcelas, com 80% de desconto”.

     

  • Colina tem 14 pessoas internadas com COVID-19 - 17/03/2021


    Atualmente 14 colinenses estão internados por causa da COVID-19, segundo informa a Secretaria Municipal da Saúde em seu boletim epidemiológico de ontem. Sete estão na enfermaria, três no Hospital Regional de Bebedouro e quatro na UTI de Barretos.

    Além destes, 95 estão em tratamento domiciliar, totalizando 109 pessoas com casos ativos da doença. Casos suspeitos somam no momento 136, com 131 em isolamento domiciliar e 5 na enfermaria.

    Desde o começo da pandemia, há um ano, Colina tem 1022 casos confirmados de COVID-19, com 30 óbitos.

    Queda de casos: A região da DRS V, sediada em Barretos e da qual Colina faz parte, apresentou uma queda de 9,7% na confirmação de novos. A região tem desde o começo da pandemia 26,455 casos de COVID-19, com 573 mortes.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI segue em alta, apresentando 95,2% e nas enfermarias 51,5%.

     

  • Fiocruz promete entregar a partir de quarta 1 milhão de doses da vacina produzida na fundação - 16/03/2021


    A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou, nesta segunda-feira (15), que vai entregar as primeiras doses da vacina contra Covid-19 produzidas pela instituição ainda nesta semana. Serão 1 milhão e 80 mil doses até sexta-feira (19).

    As primeiras 500 mil vão ser entregues até quarta (17). As outras 580 mil até o dia 19. A entrega será feita ao Plano Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, que fará a distribuição aos estados.

    Ainda de acordo com a Fiocruz, 3,8 milhões de vacinas serão entregues até março. A expectativa é que, no final do mês, a produção diária chegue a um milhão.

    As vacinas são envasadas com o Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) importado da China.

    Aumento da produção - Na sexta-feira, o Jornal Nacional mostrou que as primeiras doses da Oxford-Astrazeneca produzidas no Brasil pela Fiocruz já estavam prontas para distribuição.

    Depois de vários atrasos na chegada do IFA, o ingrediente principal, nesta sexta (12), a Fiocruz recebeu uma boa notícia: a fábrica na China liberou o dobro da quantidade prevista - ainda sem data para chegar.

    A estimativa é que produção saia de menos de 4 milhões de doses em março para 30 milhões de doses em abril, mantendo o patamar elevado no mês seguinte.

    “Teremos matéria-prima para trabalhar por pelo menos mais dois meses. Então a gente está confiante de que a vacina vai chegar à população, que é o que a gente precisa. Chegar em quantidade, porque, agora, com a consistência de produção, a gente começa a distribuir quantidades maiores de vacina”, comentou o diretor de Bio-Manguinhos, Maurício Zuma.

    O salto na quantidade tem outras razões além da matéria-prima. Nesta sexta (12), a fábrica de Bio-Manguinhos inaugurou a segunda linha de produção, que vai dobrar a capacidade de encher os frasquinhos.

    A partir de abril, as máquinas vão ter capacidade de produzir um milhão de doses por dia.

    O registro definitivo da Anvisa vai permitir a liberação de um milhão de doses que já estão prontas, guardadas a 7° C nas câmaras frias. Só falta o rótulo. Ele não podia ser feito antes porque precisa levar o número do registro concedido nesta sexta (12).

    O desafio de fabricar vacinas é conciliar uma produção industrial com um cuidado quase artesanal com cada frasco.

    “Essa vacina, sem dúvida, é o grande meio que nos permitirá superar essa crise. Portanto, é importantíssimo esse registro hoje e a aceleração, da oferta de vacinas pelo Programa Nacional de Imunizações no Brasil”, comentou a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

     

  • Bolsonaro escolhe médico Marcelo Queiroga para substituir Pazuello no Ministério da Saúde - 16/03/2021


    O presidente Jair Bolsonaro escolheu o médico Marcelo Queiroga para substituir Eduardo Pazuello como ministro da Saúde.

    A troca se dá no pior momento da pandemia de Covid, com recordes sucessivos de mortes (quase 280 mil, no total) e a doença em expansão em todo o Brasil.

    Queiroga se reuniu na tarde desta segunda-feira (15) com Bolsonaro no Palácio do Planalto. Segundo o presidente, a nomeação de Queiroga será publicada na edição desta terça-feira do "Diário Oficial da União" e haverá uma transição de "uma ou duas semanas" entre o novo ministro e o antecessor.

    "Foi decidido agora à tarde a indicação do médico, doutor Marcelo Queiroga, para o Ministério da Saúde. Ele é presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A conversa foi excelente. Já o conhecia há alguns anos. Então, não é uma pessoa que tomei conhecimento há poucos dias. Tem tudo no meu entender para fazer um bom trabalho, dando prosseguimento a tudo que o Pazuello fez até hoje", afirmou Bolsonaro a apoiadores, ao chegar no início da noite à residência oficial do Palácio da Alvorada, em transmissão ao vivo do site "Foco do Brasil".

    Segundo o presidente, "a parte de gestão foi muito bem feita por ele [Pazuello] e agora vamos partir para uma parte mais agressiva no tocante ao combate ao vírus".

    Antes de se reunir com Queiroga, Bolsonaro conversou no domingo e nesta segunda com a médica Ludhmila Hajjar. Mas a negociação fracassou, e a médica afirmou que não aceitaria convite para se tornar ministra. Especializada no tratamento da Covid, ela afirmou que não houve "convergência técnica" com Bolsonaro.

    À tarde, Eduardo Pazuello concedeu uma entrevista coletiva na qual afirmou que permaneceria no cargo enquanto Bolsonaro buscasse encontrar um substituto. "É continuidade, não há rompimento", afirmou Pazuello após seis meses no posto.

    Presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcelo Queiroga será o quarto ministro da Saúde desde o começo da pandemia de Covid, há pouco mais de um ano. O Brasil acumula mais de 278 mil mortes em razão da doença.

    Antes de Queiroga, comandaram o ministério o médico e ex-deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS); o médico Nelson Teich; e o general do Exército Eduardo Pazuello.

    Marcelo Queiroga é natural de João Pessoa. Formado em Medicina pela Universidade Federal da Paraíba, fez residência em cardiologia no Hospital Adventista Silvestre, no Rio de Janeiro. Tem especialização em cardiologia, com área de atuação em hemodinâmica e cardiologia intervencionista.

    Em dezembro do ano passado, Queiroga foi indicado por Bolsonaro para ser um dos diretores da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). A indicação ainda não foi votada pelo Senado Federal.

    No currículo enviado ao Senado, Queiroga informou ser diretor do Departamento de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista (Cardiocenter) do Hospital Alberto Urquiza Wanderley, em João Pessoa, e cardiologista do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita (PB).

    Os rumores sobre a troca do Ministro da Saúde começaram no domingo à tarde, mas como já aconteceu em outras oportunidades, o Governo negou as informações e reforçou que Pazuello seguiria na Pasta, porém, como visto, a troca se concretizou ontem, confirmando as informações veiculadas na imprensa um dia antes.

     

  • Cento e sete pessoas estão em tratamento da COVID-19 em Colina - 16/03/2021


    Segundo o boletim epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria Municipal da Saúde 107 colinenses estão em tratamento da COVID-19. Noventa e três deles estão em tratamento domiciliar e 14 seguem internados (7 na enfermaria, três no Hospital Regional de Bebedouro e quatro na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos atualmente somam 105, com 101 em isolamento domiciliar e quatro na enfermaria.

    Desde o começo da pandemia Colina tem 1020 casos confirmados de COVID-19, com 30 óbitos.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI na Região da DRS V, da qual Colina faz parte, está em 92,3%.

     

  • Colina inicia a vacinação de idosos com idade entre 75 e 76 anos contra a COVID-19 - 15/03/2021


    Colina inicia hoje aa vacinação de idosos com idade entre 75 e 76 anos contra a COVID-19

    A imunização está sendo realizada das 8h às 16h30, no prédio da EMEI Maria Luiza Toledo Guarnieri, no bairro Vila Fabri, na Rua: José Camolesi, 407, ao lado da Unidade Básica de Saúde. No local, também funciona o sistema drive-thru, para garantir mais conforto e rapidez na imunização dos idosos, sem a necessidade de saírem do veículo para receber a vacina.

    A orientação é que os idosos, com idade igual ou superior a 90 anos, que não foram vacinados, compareçam também na Unidade para a imunização.

    Não há necessidade de agendamento, apenas a apresentação de documentos pessoais (RG e CPF), Carteira de Vacinação e o Cartão SUS.

    No caso de idosos acamados, familiares devem fazer o agendamento na Secretaria Municipal da Saúde para que as equipes realizem a imunização em casa.

    Todos os protocolos sanitários vigentes, como distanciamento físico, uso de máscara e higienização com álcool em gel, estão sendo seguidos.

    A Prefeitura Municipal de Colina, por meio da secretaria Municipal da Saúde, continua realizando a vacinação contra a COVID-19 do grupo de idosos com idade maior que 77 anos.

     

  • Fase emergencial da quarentena entra em vigor em todo o estado de SP a partir desta segunda; veja o que muda - 15/03/2021


    A fase emergencial, que prevê regras mais rígidas de funcionamento da fase vermelha da quarentena, entrou em vigor nesta segunda-feira (15) em todo o estado de São Paulo e deve permanecer até o dia 30 de março.

    Pela nova regra, ficam suspensas atividades religiosas como cultos, missas, além de todos os eventos esportivos, como jogos de futebol. A Federação Paulista de Futebol fará às 9h uma reunião com o Governo de SP e o Ministério Público tentando reverter a proibição dos jogos para seguir com o Campeonato Paulista.

    Jogar fora do estado as duas rodadas previstas até o fim do mês não está descartado.

    Alguns setores que tinham autorização para funcionar durante a fase vermelha foram proibidos de operar até o final do mês, como lojas de materiais de construção.

    Foi determinado ainda o teletrabalho para todos os setores não essenciais. O governo estima que a mudança irá evitar a circulação de mais 4 milhões de pessoas.

    A gestão do governador João Doria (PSDB) instituiu o "toque de recolher". A medida é similar a que já estava em vigor, mas inicialmente denominada de "toque de restrição".

    O governo afirma, porém, que a mudança não é apenas simbólica: irá intensificar a fiscalização do tráfego, com aumento de operações da Polícia Militar nas ruas e a possibilidade de interpelar as pessoas nas ruas e orientar a voltarem para casa.

    Em Colina, um decreto publicado na sexta-feira, dia 12, reforça as orientações do estado, porém diverge em algumas partes, como, por exemplo, permitindo a abertura de lojas de materiais de construção, desde que os clientes não sejam atendidos no interior do estabelecimento.

    Os serviços essenciais podem funcionar por 8 horas ao dia entre 6h e 20h e com 20% da capacidade de atendimento.

    Postos de combustíveis podem funcionar 24 horas por dia, desde que seja atendido um cliente por vez.

    Os serviços não essenciais (comércio, centro de compra, etc) podem funcionar no sistema virtual, drive trhu e delivery, limitado a 8 horas por dia de segunda a sexta e a seis horas no sábado. Sábado e domingo não podem abrir.

     

  • Colina chega a 30 mortes por COVID-19 - 15/03/2021


    Colina confirmou no último sábado a décima terceira morte por COVID-19 em 2021, totalizando 30 desde o começo da pandemia, iniciada há um ano. Em 2021 já são 13 mortes provocadas pelo novo coronavírus, sendo que no ano passado todo foram 17.

    Segundo os dados mais recentes, divulgados sábado, no momento 93 pessoas estão em tratamento da COVID-19 (83 em tratamento domiciliar, três na enfermaria, dois no Hospital Regional de Bebedouro e 5 na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos somam 103, com 99 em isolamento domiciliar e 4 na enfermaria.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI na região da DRS V está em 89,4%.

     

  • Colina tem novo delegado substituto - 12/03/2021


    O delegado Daniel do Prado Gonçalves foi designado pela Seccional para acumular as funções em Colina neste mês de março. Ele é titular no 1º DP de Barretos e esta é a primeira vez que assume a função na Comarca.

    O delegado substituto, de 35 anos, é natural de Ribeirão Preto e ingressou na Polícia Civil em 2012.  Duas vezes por semana ele vem a Colina para acompanhar o andamento do trabalho policial, despachar e havendo necessidade realizar o atendimento ao público. Mas independente disso, virá a Colina sempre que for necessário.

    Perguntado se o fato da cidade ter a cadeia aumenta o trabalho ele disse que sim, mas nada excepcional. Quanto ao recebimento de presos também da Seccional de Bebedouro, o delegado declarou que não há transtornos. “O que ocorre é a maior movimentação de pessoas e por se tratar de uma cadeia de trânsito os presos permanecem por pouco tempo”.

    FERRAMENTA IMPORTANTE - Ele comentou sobre a delegacia eletrônica, uma ferramenta importante em tempos de pandemia. “O registro do boletim é idêntico ao feito na delegacia, é mais cômodo e seguro ao cidadão que deve acessar o site antes de ir à delegacia já que a maioria das ocorrências está sendo feita de forma eletrônica”, destacou o delegado que poderá continuar respondendo por Colina por mais tempo.