OUÇA 105,9 AO VIVO
 

Notícias

  • Eletricista morre em acidente de moto na rodovia - 09/09/2020


    Os Policiais Militares Rodoviários, cabos Lucival e Monteiro, informaram na delegacia de Barretos que por volta das 20h10, eles se encontravam na Base da Policia Rodoviária, momento em que foram acionados a comparecerem até a Rodovia Armando Sales de Oliveira, já no município de Severínia, para atender a um acidente com vítima fatal.

    Quando os policiais lá chegaram, se depararam com o local sendo preservado por Guardas Municipais, estando o corpo de um homem caído no asfalto há cerca de dois metros de distância de uma motocicleta Honda 150, ano 2014, vermelha.

    A vítima foi identificada como sendo o eletricista Osvaldo Denis Silva, 44 anos, que era morador no Sítio São José, na cidade de Severínia e não foi encontrada nenhuma testemunha que pudesse prestar informações sobre as causas do acidente que culminou com a morte do eletricista, sendo o caso encaminhado ao setor de investigação.

     

  • Isolada há quase 6 meses, São Tomé das Letras é única cidade sem casos de Covid-19 no Sul de MG - 09/09/2020


    São Tomé das Letras (MG) agora é a única cidade do Sul de Minas sem contaminações pelo novo coronavírus registradas. O município está sozinho na lista das cidades da região sem Covid-19 após a confirmação do primeiro caso positivo em Fama (MG) nesta terça-feira (8),

    Uma das medidas que contribui para que o município não tenha, até o momento, nenhuma infecção, é o fato de a cidade estar isolada sem permitir a entrada de visitantes desde o início da pandemia, há quase seis meses. São Tomé das Letras chegou a ter casos suspeitos da doença após pacientes terem contato com um médico contaminado.

    Cidade isolada - No dia 17 de março, a Prefeitura de São Tomé das Letras decretou a suspensão da entrada de turistas na cidade. A medida, inicialmente, tinha duração de 30 dias, mas foi renovada posteriormente pelo mesmo período.

    Com os números de casos positivos crescendo nas cidades vizinhas, a administração municipal passou a renovar a restrição de entrada de visitantes na cidade mês a mês. A última vez em que a medida foi renovada foi no dia 20 de agosto. Portanto, a restrição está em vigor até, pelo menos, o dia 20 de setembro.

    Equipes da Guarda Municipal e da Polícia Militar realizam os trabalhos e fiscalizam todos os veículos que tentam acesso a São Tomé das Letras. Duas equipes trabalham nesta força tarefa por 24 horas, se dividindo em turnos de 12 horas.

    Apenas casos suspeitos - Sem casos positivos, a cidade chegou a ter casos suspeitos da doença em agosto, após pacientes terem sido atendidos por um médico que testou positivo para a Covid-19. Eles foram colocados em isolamento e posteriormente realizaram exames.

    O médico não reside em São Tomé das Letras e todas as pessoas que tiveram contato com o profissional foram testadas, tanto profissionais de saúde, quanto pacientes.

    No dia 28 de agosto, a Prefeitura de São Tomé das Letras informou que todas as 15 pessoas que estavam com suspeita de Covid-19 testaram negativo para a doença. Com isso, a cidade continua, até o momento, sem nenhuma infecção pelo novo coronavírus.

     

  • Governo de SP avalia pedido da Prefeitura de Ribeirão Preto para revisar resultado da fase laranja - 08/09/2020


    O Centro de Contingência Estadual da Covid-19 deve analisar na manhã desta terça-feira (8) o pedido da Prefeitura de Ribeirão Preto (SP) para revisar o número de mortes de pacientes com o novo coronavírus. Na sexta-feira (4), o índice de peso 1 colocou as 26 cidades que integram a Diretoria Regional de Saúde (DRS 13) na fase laranja do Plano São Paulo.

    A Prefeitura espera que o resultado da reavaliação mantenha a região na fase amarela, o que permite o funcionamento de bares e restaurantes, academias e salões de beleza.

    A abertura desses estabelecimentos está mantida pelo menos até esta terça-feira, como o prefeito Duarte Nogueira (PSDB) havia anunciado na sexta-feira.

    Caso a devolutiva do estado seja negativa, a Prefeitura deve levar a contestação à Justiça.

    Na fase laranja, o atendimento presencial é permitido apenas no comércio, nos shoppings, nas concessionárias de veículos e nos escritórios.

    Segundo o governo de SP, a mudança se deu em razão da evolução do número de óbitos na semana de 4 de setembro - a média de mortes foi de 1,48, com 10,1 mortes para cada 100 mil habitantes. Em 21 de agosto, os dados estavam em 1,28, com 5,1 óbitos para cada 100 mil moradores.

    Para o secretário municipal de Saúde, Sandro Scarpelini, o cálculo feito pelo estado considera a data do óbito, e não o início de sintomas da doença pelo paciente.

    "Se você pegar ontem, nós tivemos um número grande de óbitos. A maioria estava há 15 dias internado, 16 dias internado, então isso reflete o que estava acontecendo 16 dias atrás. Isso está se sobrepondo a todos os outros índices", disse na sexta-feira.

    Em vídeo publicado no domingo (6), o prefeito Duarte Nogueira disse que falou por telefone com o coordenador do comitê estadual de enfrentamento à Covid-19, José Osmar Medina. Segundo Nogueira, Medina se mostrou aberto ao questionamento feito pela Prefeitura.

    “Ele entendeu que nossos argumentos são muito positivos, contundentes, coerentes”. O prefeito afirmou que também conversou com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi.

    O chefe do Executivo aguardava uma resposta sobre a avaliação ainda para a tarde de segunda-feira (7), o que não ocorreu.

    A região de Ribeirão Preto estava na fase amarela desde o dia 8 de agosto, véspera do Dia dos Pais.

     

  • Governo de SP autoriza reabertura de escolas para atividades de reforço a partir desta terça-feira - 08/09/2020


    O governo de São Paulo autoriza a partir desta terça-feira (8) que escolas públicas e privadas do estado reabram para reforço escolar, tutoria e atividades esportivas em regiões que estejam na fase amarela do plano de flexibilização econômica há, pelo menos, 28 dias. Já a retomada das aulas presenciais está prevista para o dia 7 de outubro em todo o estado.

    Apesar da autorização estadual, cada prefeitura possui autonomia de decidir se as escolas reabrirão, ou não, em suas cidades. Segundo o último levantamento da Secretaria Estadual de Educação, apenas 128 dos 645 municípios de SP devem reabrir para as atividades de reforço nesta terça-feira. Todas as 39 cidades da Região Metropolitana, incluindo a capital paulista, não pretendem reabrir as escolas municipais na data definida pelo governo do estado.

    Segundo a secretaria, ainda que os prefeitos autorizem a reabertura das escolas, cada instituição de ensino possui autonomia para ver suas demandas e necessidades específicas e assim optar por reabrir, ou não, mediante escuta da comunidade escolar.

    Além disso, só poderão participar dessas atividades alunos que tiverem autorização dos pais. Estudantes e profissionais do grupo de risco permanecem obrigatoriamente em atividades remotas.

    O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) vetou a reabertura das escolas municipais, estaduais e particulares no município com base no resultado de um inquérito sorológico realizado pela prefeitura em alunos da rede municipal. O estudo apontou que o retorno às aulas presenciais, ainda que com restrições, representa uma elevação do risco de contaminação por Covid-19 no município. Covas não descartou a possibilidade de retorno em outubro.

     

  • Colina tem 27 pessoas em tratamento com COVID-19 - 08/09/2020


    Ontem, devido ao feriado, não foi divulgado a atualização sobre a COVID-19 na cidade. Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, de domingo, Colina tem 27 pessoas em tratamento da COVID-19 atualmente. São 21 em tratamento domiciliar e seis internados (dois na enfermaria de Colina, um na enfermaria de Bebedouro e três na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos são 44, sendo 41 em isolamento domiciliar, dois na enfermaria de Colina e um na UTI de Barretos.

    Desde o inicio da pandemia, em Março, Colina tem 237 casos confirmados da doença com nove óbitos.

    Os números da regional de Barretos, a DRS V, foram atualizados ontem e houve um aumento de 33,6% em número de casos, mas os óbitos caíram 44,4% em sete dias. As internações caíram 3,7%.

    A taxa de ocupação está em 22,3% e das UTIs em 63,7%, a menor desde o começo do plano SP. Na região há 19 leitos de UTI para cada mil habitantes.

     

  • Considerado extinto na natureza, animal é encontrado na Indonésia - 04/09/2020


    Pesquisadores descobriram que o cão cantor da Nova Guiné não está extinto e ainda vive na natureza, afirma estudo publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences" na segunda-feira (31).

    Conhecidos por um uivo característico que justifica seu nome, o cão cantor costuma viver nas áreas mais altas da ilha dividida pela Indonésia e pela Papua-Nova Guiné. Até a descoberta desta semana, o último registro do mamífero em seu habitat natural datava da década de 1970. Estima-se que de 200 a 300 exemplares da espécie vivam em cativeiro.

    No entanto, relatos dos moradores do lado indonésio da ilha de Nova Guiné informavam uivos característicos do animal ouvidos a partir das colinas. Os animais, então, foram vistos e tiveram o sangue coletado pelos pesquisadores. As amostras comparadas com os exemplares mantidos em cativeiros comprovaram que se tratava do cão cantor da Nova Guiné.

    Segundo a revista "Science", a geneticista Elaine Ostrander, do Instituto Nacional de Genoma dos Estados Unidos, afirmou que havia na amostra traços de material genético de cães que vivem nas cidades da ilha. Porém, ela disse que essencialmente se trata da mesma espécie.

    O desafio, agora, é permitir que esses animais encontrados na natureza cruzem com os mantidos em criadouros para dar variabilidade genética e evitar que a população do cão-cantor-da-Nova-Guiné diminua ainda mais.

     

  • Colina tem 28 casos positivos de COVID-19 - 04/09/2020


    Segundo o boletim epidemiológico divulgado ontem pela Secretaria Municipal da Saúde Colina em o começo da pandemia, em março, 236 casos confirmados de COVID-19, sendo que 199 estão recuperados, nove óbitos e 28 estão em tratamento.

    Dos que estão em tratamento, vinte e dois estão em tratamento domiciliar, dois na enfermaria de Colina, um na enfermaria de Bebedouro e três na UTI de Barretos.

    Casos suspeitos são 36, com um na enfermaria de Barretos e 34 um em isolamento domiciliar.

    A taxa de ocupação de UTI na região da DRS V, da qual Colina faz parte e tem sede em Barretos, está 67,2% e das enfermarias em 21,7%.

    Hoje o Governo de São Paulo anuncia mais uma reclassificação do Plano SP e a previsão é que a região continue na fase amarela, da qual já está há 14 dias.

     

  • Independência sem programação festiva - 04/09/2020


    Por conta da pandemia a prefeitura decidiu não realizar a programação festiva em comemoração ao dia 7 de setembro, Independência do Brasil, que acontece na próxima segunda-feira.

    O tradicional passeio ciclístico com premiações, gincanas escolares e muitas atividades que enaltecem o civismo para comemorar a Semana da Pátria, não será possível já que o evento reúne grande número de pessoas, principalmente estudantes.

    Neste ano, a Independência do Brasil completa 198 anos, pois foi no dia 7 de setembro de 1822 que o príncipe regente Dom Pedro declarou a separação política da então colônia brasileira de Portugal. No feriado da próxima segunda-feira os pavilhões ficarão hasteados na praça central e na Secretaria de Educação.

    “No período de 1 a 7 deste mês as atividades pedagógicas, tanto digitais quanto impressas, foram padronizadas dando destaque à temática da data. Na plataforma digital ‘Escola em Casa’ também há um box especial com conteúdo comemorativo à Independência do Brasil”, explicou a professora Elizabete Neme, responsável pela Secretaria de Educação e Cultura.

  • Filhotes de tigre ameaçado de extinção nascem em zoo de Moscou - 03/09/2020


    O Zoológico de Moscou, capital da Rússia, apresentou nesta quarta-feira (4) os quatro novos tigres siberianos que nasceram lá. Filmagem divulgada pelo próprio zoo mostra os filhotinhos brincando com a câmera.

    Os tigrinhos nasceram em maio, mas agora estão mais fortes e já comem a alimentação de adultos. Até os dois anos de idade, é a mãe quem toma conta.

    Há oito tigres siberianos no zoo de Moscou. A ideia é que, depois que crescerem, os filhotes sejam levados a outros centros de conservação. Em cativeiro, tigres siberianos podem viver até 25 anos.

    Tigres siberianos estão ameaçados de extinção. Por isso, zoológicos de todo o mundo trabalham para criar uma população de reserva da espécie.

     

  • Banco Central lança nota de R$ 200, com imagem de lobo-guará - 03/09/2020


    O Banco Central lançou na tarde desta quarta-feira (2) a nova nota de R$ 200. Após o lançamento, a nota, com imagem de um lobo-guará, entrou em circulação.

    Essa é a sétima cédula da família de notas do real. O Banco Central encomendou à Casa da Moeda a produção, até dezembro, de 450 milhões de cédulas do novo valor.

    A nota de R$ 200 é a primeira cédula de um novo valor da família do real em 18 anos. A última, a de R$ 20, tinha sido lançada em 2002.

    Um ano antes, em 2001, surgiu a nota de R$ 2. Nesse intervalo, houve a "aposentadoria" da nota de R$ 1, em 2005.

    Em comum, os lançamentos de cédulas têm um mesmo objetivo: diminuir as transações com dinheiro vivo, economizando com impressão de papel-moeda.

    Outro motivo apontado é a necessidade de fazer frente ao pagamento do auxílio emergencial – estimado em mais de R$ 160 bilhões considerando as cinco parcelas aprovadas.

    Boa parte dos beneficiários, sobretudo os de menor renda, preferiu sacar o benefício em espécie. Segundo números da Caixa Econômica Federal, mais de 20 milhões de saques foram feitos até esta quarta-feira.

    Em Brasília, pessoas fizeram fila na porta da agência do Banco do Brasil que liberou as notas logo após o lançamento anunciado pelo BC.

    O presidente do BC, Roberto Campos Neto, afirmou que o lançamento da nova cédula é uma resposta do Banco Central a mudanças provocadas pela atual pandemia de Covid-19.

    "O momento singular que estamos vivendo trouxe os mais diversos desafios, e um deles foi um aumento expressivo na demanda da sociedade brasileira por dinheiro em espécie", declarou.

    Segundo ele, o aumento da demanda verificado desde o início da pandemia não foi exclusividade do Brasil.

    "Em momentos de incerteza, é natural que as pessoas busquem a garantia de uma reserva em dinheiro. Os programas de transferência de renda implementados para enfrentar os efeitos negativos da crise e a extensão do programa de auxílio emergencial também contribuem para essa maior demanda por dinheiro em espécie em nosso país", acrescentou.

    De acordo com o presidente do BC, o pré-projeto para a nota de R$ 200 existia desde 2010.

    "Este momento, com essas necessidades, se mostrou oportuno para o lançamento de uma cédula de maior valor, cujo pré-projeto já existia desde o lançamento da segunda família de cédulas, em 2010", declarou.

    Na cédula de R$ 200, segundo o BC, optou-se pela manutenção de elementos de segurança já existentes nas cédulas da segunda família do real:

    o número que muda de cor, que muda do azul para o verde, com uma faixa brilhante parecendo rolar para cima e para baixo, ao se movimentar a nota;

    a marca-d’água, que apresenta o valor da nota e a imagem do animal;

    o número escondido, que aparece quando a nota é colocada na posição horizontal, na altura dos olhos;

    o alto-relevo, em diversas áreas na frente e no verso da nota.

    Lobo-guará - O animal escolhido para a nova nota, o lobo-guará, foi o terceiro colocado em uma pesquisa feita pelo Banco Central em 2000.

    A instituição perguntou à população quais espécimes da fauna gostariam de ver representados no dinheiro brasileiro.

    O primeiro lugar foi a tartaruga marinha, usada na cédula de R$ 2. O segundo, o mico leão dourado, incorporado na cédula de R$ 20.