OUÇA 105,9 AO VIVO
 

Notícias

  • OAB inaugura Casa do Advogado em janeiro - 28/12/2020


    A instalação da Casa do Advogado em Colina era uma reivindicação antiga da 7ª Subseção da OAB de Barretos, que foi atendida pela Diretoria da Secional da OAB em São Paulo, através do presidente Caio Augusto Silva dos Santos, que aprovou neste mês a locação de imóvel para instalação da subsede na Comarca de Colina.

    O pedido feito pela Diretoria da Subseção de Barretos, presidida pelo dr. Belisário Rosa Leite Neto, contou com apoio da conselheira estadual dra. Letícia de Oliveira Catani Ferreira. Dentre os motivos para a instalação estão a necessidade de atendimento não somente aos mais de 90 advogados inscritos, mas também na melhoria e eficácia  do suporte aos colinenses que necessitam da assistência judiciária.

    A sala da OAB instalada no Fórum não será desativada e continuará como ponto de apoio para as mesmas atividades, respeitando-se as limitações impostas pelo funcionamento da sede do Poder Judiciário em Colina. “O fechamento do Fórum devido à pandemia gerou várias situações de urgência que exigiram soluções rápidas para uma prestação de serviço como o munícipe necessita, sendo desta forma aprovada a locação do imóvel que funcionará na Rua 2 nº 252 do bairro Jardim Primavera”, destacou o advogado Márcio Domingues, que é secretário adjunto e representante da OAB, que agradeceu ao prefeito Dieb e vereadores que desde o primeiro projeto têm se manifestado favoravelmente.  O advogado explicou também que, “por conta disso a OAB tentou minimizar os problemas com o atendimento provisório em uma sala cedida por um escritório de advocacia na Av. Dr. Manoel P. Fernandes”. 

    Os atendimentos começarão a ser feitos assim que todas exigências no tocante à acessibilidade e instalações necessárias para o perfeito funcionamento do imóvel, bem como mobiliário, internet, etc forem concluídas. A previsão é que os atendimentos na subsede da Casa da Advocacia e Cidadania tenham início no final do mês de janeiro.

    “A locação do imóvel trará maior autonomia, dignidade e conforto aos advogados militantes na Comarca, permitindo a melhoria e discrição no atendimento da população que busca o Poder Judiciário, através do convênio entre a OAB/SP e a Defensoria Pública do Estado”, explicou Domingues que ressaltou: “Os atendimentos aos beneficiários da justiça gratuita poderão ser realizados de maneira individual, respeitando o sigilo e as condições pessoais com relação à demanda por justiça, inclusive com acomodações dignas para a população”.

    A Casa do Advogado também contará com funcionários capacitados e habilitados para dar apoio aos advogados de Colina e de outros municípios que terão um ponto de referência para a realização de consultas e peticionamento, de acordo com as necessidades e urgências.  A 7ª Subseção da OAB/Barretos abrange as cidades de Colina, Jaborandi e Colômbia.

     

  • Estado de SP volta à fase amarela da quarentena nesta segunda-feira e comércio volta a funcionar - 28/12/2020


    O estado de São Paulo volta à fase amarela da quarentena imposta pela pandemia de coronavírus nesta segunda-feira (28). Apenas os serviços essenciais puderam funcionar na fase vermelha temporária, nos dias 25, 26 e 27 de dezembro. O comércio que teve de fechar as portas já pode reabrir.

    O governo de São Paulo determinou medidas de endurecimento da quarentena, com o aumento nas restrições de funcionamento de bens e serviços em todo estado durante o Natal e o réveillon. A fase vermelha retorna nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro.

    A mudança só não será temporária para a cidade de Presidente Prudente. Por conta do avanço nos casos e da falta de leitos de UTI, a região passa a ficar, até a próxima reclassificação, na fase vermelha, a mais restritiva do plano de flexibilização econômica.

    Podem funcionar na fase vermelha: farmácias; mercados; padarias; postos de combustíveis; lavanderias; meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô; e hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.

    Não podem funcionar na fase vermelha: shoppings; lojas; concessionárias; escritórios; bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery); academias;

    salões de beleza; e cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.

    O governo também anunciou que em janeiro nenhuma região vai para fase verde, a menos restritiva, e que a reclassificação do estado, que estava marcada para o próximo dia 4, foi adiada para o dia 7 de janeiro.

     

  • Colina registra a 17ª morte por COVID-19 - 28/12/2020


    Colina registrou neste final de semana a 17ª morte por COVID-19 na cidade. A informação foi divulgada no boletim diário da Secretaria Municipal de Saúde.

    Atualmente 18 colinenses estão em tratamento da COVID, sendo que 16 estão em tratamento domiciliar, um está internado no Hospital Regional de Bebedouro e um na UTI de Barretos.

    Caso suspeitos são 27 e todos estão em isolamento domiciliar.

    Nos últimos 7 dias, a região da DRS V, sediada em Barretos e da qual Colina faz parte, apresentou um aumento de 6,6% em novos casos e queda de 83,3% no número de novos óbitos.

    A taxa de ocupação de leito de UTI está em 38,8%.

     

  • Valor do IPVA 2021 está disponível - 23/12/2020


    Os proprietários de veículos registrados no Estado de São Paulo podem conferir o valor do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2021 em toda a rede bancária desde ontem (22). A consulta pode ser realizada nos terminais de autoatendimento, pela internet ou diretamente nas agências, bastando informar o número do Renavam.

    O pagamento tem início no dia 7 de janeiro, para placas final 1 e assim sucessivamente. Em conta única, o desconto é de 3% ou em cota única até 25 de fevereiro, sem desconto.

     

  • Governo de SP endurece quarentena durante festas de final de ano para conter avanço da Covid-19 no estado - 23/12/2020


    O governo de São Paulo determinou nesta terça-feira (22) medidas de endurecimento da quarentena, com o aumento nas restrições de funcionamento de bens e serviços em todo estado durante o Natal e o réveillon. De acordo com o anúncio, apenas serviços essenciais poderão funcionar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro.

    Podem funcionar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro: farmácias; mercados; padarias; postos de combustíveis; lavanderias; meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e metrô; e hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.

    Não abrem nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1, 2 e 3 de janeiro: shoppings; lojas; concessionárias; escritórios; bares, restaurantes e lanchonetes (exceto para delivery); academias; salões de beleza;  e cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.

    Nos outros dias, o estado todo, à exceção da região de Presidente Prudente, permanece na fase amarela da quarentena. Nesta fase, restaurantes podem funcionar até as 22h, com serviço de bebida alcóolica apenas até as 20h, e bares devem fechar as portas até as 20h. Com isso, nos dias 24 e 31 de dezembro, bares e restaurantes não poderão operar até a meia-noite em nenhuma região do estrado de SP.

    A mudança só não será temporária para Presidente Prudente. Por conta do avanço nos casos e da falta de leitos de UTI, a região passa a ficar, até a próxima reclassificação, na fase vermelha, a mais restritiva do plano de flexibilização econômica.

    O governo também anunciou que em janeiro nenhuma região vai para fase verde, a menos restritiva, e que a reclassificação do estado, que estava marcada para o próximo dia 4, foi adiada para o dia 7 de janeiro. As mudanças foram divulgadas pelos integrantes do Centro de Contingência da Covid-19, na sede do Instituto Butantan, na tarde desta terça-feira (22).

    "Precisamos lembrar que não estamos em um momento de festas, nem de aglomerações. É nesses momentos que esse risco de descontrole da pandemia acontece, e o mundo inteiro agora está aplicando medidas específicas. São Paulo sempre se diferenciou do resto do Brasil por honrar o seu compromisso de tomar as decisões no momento necessário, e é isso que estamos fazendo agora", disse a secretária de desenvolvimento econômico, Patrícia Ellen.

    "A primeira coisa é reclassificar a região de Presidente Prudente para a fase vermelha. Nós tivemos aqui um compromisso com vocês, de que, se em qualquer momento uma região passasse para fase vermelha, nós faríamos uma reclassificação extraordinária. E isso aconteceu de ontem para hoje, porque Presidente Prudente alcançou 83% de ocupação de leitos e, por isso, está passando para a fase vermelha."

    O secretário-executivo do comitê, João Gabbardo, afirmou: "Essas medidas que nós estamos tomando são medidas duras. Nenhum de nós aqui gosta de tomar esse tipo de medida. Sabemos do sacrifício que todos estão fazendo, do sacrifício que setores da economia têm enfrentado nesse período. Mas nós temos que fazer uma opção, a opção pela segurança, a opção por não corrermos riscos".

    Profissionais de saúde - De acordo com Gabbardo, o avanço no número de casos e o aumento da ocupação de leitos de UTI podem levar regiões a enfrentarem um colapso do sistema de saúde. Ainda de acordo com ele, o estado de São Paulo já enfrenta dificuldades para atender a atual demanda.

    "Nós estamos em uma situação em que, se aumentar mais o número de casos, aumentar mais o número de internações, nós podemos começar a enfrentar o colapso no atendimento. Nós temos uma situação muito difícil no momento, que é a disponibilidade de profissionais, a disponibilidade de médicos, a disponibilidade de enfermeiros, de fisioterapeutas", descreveu o secretário-executivo.

    "Muitos falam da abertura de leitos em hospitais de campanha. Talvez se nós aumentássemos ou criássemos um hospital de campanha, neste momento, nós teríamos muita dificuldade de conseguir os profissionais de cumprir com as escalas necessárias para o atendimento nesses novos leitos."

    Barretos informou que não emitirá um novo decreto com as novas regras. Colina ainda não se pronunciou.

     

  • Treze pessoas estão em tratamento da COVID-19 - 23/12/2020


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, treze colinenses estão em tratamento da COVID-19. Doze seguem em tratamento domiciliar e um está na UTI em Barretos.

    Casos suspeitos somam 23 e todos estão em isolamento domiciliar. Desde o começo da pandemia, em março, Colina tem 413 casos confirmados, com 16 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 35,6%.

     

  • Estrela de Belém: Após noite nublada em parte do Brasil, veja como tentar ver conjunção de Saturno e Júpiter - 22/12/2020


    Júpiter e Saturno, os dois maiores planetas do sistema solar, se alinharam na segunda-feira (21) em um evento raro, conhecido como "Estrela de Belém", "Estrela de Natal" ou "grande conjunção". O fenômeno, apesar de visível a olho nu, acabou encoberto pelo mau tempo em diversas partes do Brasil.

    Em Belo Horizonte, algumas pessoas tentaram ver a conjunção do alto do mirante do Belvedere. Mesmo os que estavam munidos de binóculos, acabaram sem ver a "Estrela de Belém" por conta da alta densidade de nuvens no céu.

    Já em São Paulo, o céu também esteve encoberto em diversos pontos da capital paulista, o que impossibilitou a visualização do fenômeno astronômico. Apesar de os dois planetas terem atingido seu ponto mais próximo da conjunção, ainda é possível ver os astros se afastando até o fim do mês.

    É o que explicou ao G1, o astrofísico do Centro Universitário FEI, Cassio Barbosa. Segundo ele, a cada dia, os dois planetas se afastam mais e podem ser ofuscados pela luz do sol.

    "É claro que o máximo seria hoje [na segunda], mas amanhã [terça-feira] a distância entre eles vai ser bem pequena", disse Barbosa. "Agora vão até o clarão do sol engolir os dois. Eu diria que até dia 31 ainda se vê alguma coisa com dificuldade. Mas os dois estarão bem separados."

    A pesquisadora Josina Nascimento, do Observatório Nacional, disse que ainda será possível visualizar o evento astronômico ao menos nesta terça-feira (22). Essa é uma segunda chance para quem tentou e não conseguiu observar o fenômeno na segunda

    Ela e outros pesquisadores participaram de uma transmissão promovida pelo Observatório. Ela disse que, nos próximos dias, os planetas tendem a ficar cada vez mais baixos no horizonte no começo da noite e irem se afastando cada vez mais um do outro, deixando de parecer como uma estrela única.

    Nesta segunda, o evento atingiu seu ponto máximo, e nos próximos dias os planetas começam a se mostrar como dois pontos no horizonte.

    As conjunções são raras porque cada planeta demora um tempo diferente para girar em torno do Sol. A Terra, por exemplo, leva 1 ano.

    Já os planetas Júpiter e Saturno completam a volta em cerca de 12 e 30 anos, respectivamente – veja no modelo abaixo. A trajetória de Saturno é identificada pela linha amarela com maior circunferência e a de Júpiter, pela branca de maior raio.

    Segundo astrônomos, Júpiter e Saturno estiveram tão próximos assim pela última vez em 1623. O fenômeno mais similar, porém, ocorreu no século 13, há quase 800 anos.

    O fenômeno fica visível após o pôr do sol, na linha do horizonte – mas a cada dia, se aproxima mais do horizonte até deixar de ser visto.

     

  • Mortes por Covid-19 aumentam 34% em 4 semanas em SP; 'precisamos respeitar a quarentena', diz secretário - 22/12/2020


    O estado de São Paulo registrou aumento de 34% no número de mortes provocadas pelo coronavírus nas últimas quatro semanas, segundo dados do governo estadual divulgados nesta segunda-feira (21). No mesmo período, o número de casos cresceu 54% e as internações por Covid-19 subiram 13% em todo o estado.

    "Precisamos respeitar a quarentena. Estamos esgotados, porém a pandemia continua com força total. Ainda continuamos elevando os índices da saúde", disse Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do estado de São Paulo, em coletiva de imprensa nesta segunda.

    Nesta terça-feira (22), integrantes do comitê de saúde, que assessora o governo estadual, vão se reunir no Instituto Butantan para avaliar os indicadores de Covid-19 do estado que determinam endurecimento ou relaxamento da quarentena. As reuniões para analisar os números do estado ocorrem semanalmente.

    Atualmente, todas as regiões de São Paulo se encontram na fase amarela do chamado Plano São Paulo, que permite a abertura de bares, restaurantes e comércio, embora com restrições de horário. No entanto, dados mostram que duas regiões do estado (São José do Rio Preto e Presidente Prudente) já têm indicadores de Covid-19 compatíveis com a fase 2 (Laranja) da quarentena, que proíbe consumo local em bares e restaurantes, além de restringir o funcionamento do comércio a 4h diárias.

    Oficialmente, até 4 de janeiro, todas as regiões do estado estão "congeladas" na fase 3 (Amarela), e só haverá reclassificação antes disso se uma delas precisar ir para a fase 1 (Vermelha), a mais restrita do Plano São Paulo.

    Nas últimas semanas o estado vive uma nova piora da pandemia, com aumento de internações, novos casos e novas mortes por coronavírus. Até esta segunda, o estado de São Paulo contabilizou 45.136 mortes e 1,38 milhão de casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia.

    A média móvel diária de mortes, que leva em consideração os registros dos últimos 7 dias, é de 155 mortes diárias no estado. O valor é 9% maior do que o registrado há 14 dias, o que para especialistas indica tendência de estabilidade. A média móvel de mortes voltou a ficar acima de 150 na sexta-feira (18), o que não acontecia desde outubro.

    Já a média móvel diária de casos está em 7.290 novos casos por dia nesta segunda. O valor é 10% maior do que o registrado há 14 dias, o que também indica tendência de estabilidade.

     

  • Colina atinge 400 casos de COVID-19 - 22/12/2020


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, Colina chegou ontem aos 400 casos confirmados de COVID-19. Desde o começo da pandemia, em março, quatrocentos e quatro colinenses contraíram a doença provocada pelo novo coronavírus. Desses casos 376 foram curados e 16, infelizmente, vieram a óbito.

    Hoje dozes pessoas estão em tratamento da doença na cidade, sendo que 11 estão em tratamento domiciliar e um segue na UTI em Barretos.

    Casos suspeitos são 37 e todos estão em isolamento domiciliar.

    Nas 15 cidades que compõem a DRS V, sediada em Barretos e da qual Colina faz parte, o número de novos casos aumentou 7% nos últimos sete dias  e de óbitos 100%. A taxa de ocupação de UTIs está em 35,3%.

     

  • É #FAKE que enfermeira morreu no Tennessee após tomar vacina contra Covid-19 e desmaiar em público - 21/12/2020


    Circula pelas redes sociais um vídeo em que uma enfermeira desmaia e recebe socorro após tomar uma vacina contra a Covid-19. Legendas que acompanham o vídeo dizem que Tiffany Dover morreu após tomar o imunizante. É #FAKE.

    O vídeo mostra o logotipo do CHI Hospital, em Chattanooga, Tennessee, nos Estados Unidos, onde a enfermeira trabalha. Em seu perfil no Twitter, a instituição informou neste sábado (19) que ela está em casa e bem. "A enfermeira Tiffany Dover agradece a preocupação demonstrada por ela. Ela está em casa e bem. Ela pede privacidade para ela e para sua família."

    Em um outro comunicado anterior, o hospital disse que em 17 de dezembro administrou suas primeiras doses da vacina da Pfizer a seis pessoas, três médicos e três enfermeiras. "Pouco depois e durante a realização de uma entrevista à imprensa, uma das enfermeiras ficou tonta e foi ajudada a se deitar. Ela nunca perdeu a consciência. E se recuperou rapidamente", afirmou.

    A enfermeira explicou que tem um histórico de síncope vasovagal. "Tenho um histórico de resposta vagal hiperativa e, portanto, se eu tiver dor relacionada a alguma coisa, uma unha, ou se cortar meu dedo do pé, por exemplo, eu desmaio."

    Ela também gravou um vídeo fazendo um esclarecimento sobre o episódio.

    Segundo o hospital, o Centro de Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos afirma que os desmaios podem ocorrer após muitos tipos de vacinação.

    "O episódio de desmaio não é uma reação adversa à vacina, mas relacionada à sua condição médica", afirmou Jesse L. Tucker, médico de cuidados intensivos do CHI Memorial, em uma entrevista coletiva após o episódio.

    Algumas das mensagens falsas também fazem críticas ao governador de São Paulo, João Doria, e à "vacina chinesa". Mas a vacina aplicada na enfermeira não é a desenvolvida pela farmacêutica Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.