OUÇA 105,9 AO VIVO
 

Notícias

  • Taxa de ocupação de leitos de UTI no estado de São Paulo cai dez pontos percentuais em 15 dias e chega a 80% - 20/04/2021


    A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado de São Paulo caiu dez pontos percentuais nos últimos 15 dias. Dados do Seade, do governo estadual, desta segunda-feira (19) mostram que no dia 5 de abril, mais de 90% das UTIs estavam ocupadas. Uma semana depois, o índice baixou para 85% e, agora, está em 80%.

    A ocupação dos leitos de enfermaria caiu mais ainda. Duas semanas atrás, 75% dos leitos estavam ocupados. No dia 12 de abril, eram quase 66% e, nesta segunda, 61% dos leitos de enfermaria estão com pacientes.

    A taxa de ocupação caiu porque foi diretamente influenciada pela criação de novos leitos. Segundo Carlos Magno Fortaleza, infectologista da Unesp e integrante do Centro de Contingência da Covid, isso dá uma falsa impressão de queda brusca nos números.

    "Houve sim um grande aumento de leitos e aí quando nós começamos a diminuir o número de casos o fato de haver uma grande oferta de leitos faz com que a ocupação pareça desabar, mas na realidade nós ainda estamos tendo muitos casos novos de covid; apenas menos casos do que tínhamos duas, três semanas atrás, e aí isso se reflete porque uma vez que vc evita uma transmissão de covid hoje vc vai evitar uma pessoa de ficar assintomática daqui uma semana, de precisar de hospital daqui a duas semanas e provavelmente precisar de UTI ou morrer daqui a 3 ou 4 semanas.

    A média móvel de novas internações também caiu. Duas semanas atrás, 3.029 pessoas eram internadas diariamente nos hospitais. O número caiu para 2.580 novas internações em 12 de abril, e, atualmente são 2.400 novas internações diárias.

     

  • Prefeitura de Colina realiza Campanha de Vacinação contra Gripe - 20/04/2021


    A Prefeitura Municipal de Colina, por meio da secretaria Municipal da Saúde, iniciou na última segunda-feira, 12 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (H1N1) – Gripe. A Campanha 2021 foi dividida em etapas para facilitar o atendimento de todos os grupos que terão direito à cobertura.

    Neste primeiro momento a vacina está sendo destinada primeiramente para crianças entre 6 meses até as que não completaram 6 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres com filhos de até 40 dias) e trabalhadores da saúde. Em seguida, será a vez dos idosos e dos professores.

    Em Colina, a vacina está disponível nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros: Vila Fabri, Nosso Teto e CDHU 2, com atendimento de segundas às sextas-feiras, das 7h às 16h30. É necessário apresentar a carteira de vacinação para receber a vacina, que é oferecida gratuitamente.

    A Secretária Municipal da Saúde, Dra. Sadia Daher Rodrigues Ferreira, alerta para o prazo entre a vacina contra a COVID-19 e a influenza.  “A aplicação da H1N1 acontece de forma simultânea às doses da vacina contra a COVID-19, por isso, o Ministério da Saúde orienta que entre uma vacina e outra seja respeitado um prazo de até 30 dias”, reforça.

    Ela alerta também para a importância da vacinação contra a influenza. “A adesão da Campanha pela população continua sendo de suma importância para evitar complicações, internações e a mortalidade, decorrentes das infecções pelo vírus H1N1. Ainda mais neste momento de pandemia, em que devemos fazer de tudo para evitar a sobrecarga aos sistemas de Saúde e oferecer proteção aos grupos que são mais vulneráveis,” ressalta Dra. Sadia.

    Ao contrário das campanhas anteriores de vacinação contra a H1N1, neste ano, foram incluídas crianças até 5 anos de idade na primeira fase, pois elas não estavam previstas no calendário de vacinação da COVID-19, ao contrário dos idosos, grupo atual que está sendo vacinado, e que precisa do intervalo entre as duas vacinas.

    Para o Prefeito Municipal, Dieb Taha, “é muito importante que todo público alvo se vacine. “A Campanha contra a Influenza – Gripe, tem o objetivo de proteger a população de mais uma ameaça, além da atual pandemia da COVID-19, e reduzir a sobrecarga nos serviços da saúde, para que possam dar prioridade aos atendimentos relacionados à doença. E, com a proximidade do inverno, que aumenta as chances de transmissão, precisamos que as pessoas fiquem atentas e se previnam. Por isso, convocamos os grupos mais suscetíveis para irem aos postos de saúde se imunizar”.

    Todos os protocolos sanitários vigentes, como distanciamento físico, o uso de máscara e

  • Colina tem a 37ª morte confirmada por COVID-19 - 20/04/2021


    A Secretaria Municipal da Saúde de Colina confirmou a trigésima sétima morte por COVID-19 na cidade. Com isso o ano de 2021 já tem registrado 20 mortes provocadas pela doença causada pelo novo coronavírus.

    Casos ativos no momento são 24, sendo que 19 estão em tratamento domiciliar e 5 internados (3 na enfermaria e 2 na UTI em Barretos). Casos suspeitos somam 70, sendo que 68 estão em isolamento domiciliar e dois na enfermaria.

    Nos últimos sete dias a região da DRS V, sediada em Barretos e da qual Colina faz parte, apresentou uma queda de 35,8% no número de novos casos e 1,9% de óbitos.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 92,4%. O número de novas internações caiu 13,2% na última semana.

     

  • Colina inicia a vacinação de idosos com idade entre 65 a 66 anos contra a COVID-19 - 19/04/2021


    A Prefeitura Municipal de Colina, por meio da secretaria Municipal da Saúde, continua realizando a vacinação contra a COVID-19 do grupo de idosos com idade maior que 67 anos.

    Não há necessidade de agendamento, apenas a apresentação de documentos pessoais (RG e CPF), Carteira de Vacinação e o Cartão SUS.

    No caso de idosos acamados, familiares devem fazer o agendamento na Secretaria Municipal da Saúde para que as equipes realizem a imunização em casa.

    Todos os protocolos sanitários vigentes, como distanciamento físico, uso de máscara e higienização com álcool em gel, estão sendo seguidos.

     

  • São Paulo anuncia ‘fase de transição’, liberando reabertura do comércio - 19/04/2021


    O Governo de São Paulo anunciou na sexta-feira (16) que vai aumentar a flexibilização em algumas áreas da atividade econômica, liberando a reabertura dos comércios com restrições nos horários de fechamento. Essa será uma “fase de transição” que vai durar duas semanas, teve início ontem.

    Na primeira semana a flexibilização atinge o setor do comércio, com a liberação do setor de serviços acontecendo a partir do dia 24. A ideia é caminhar para uma “fase laranja” após o término da transição, onde os atendimentos presenciais serão retomados, os horários serão ampliados e a taxa de ocupação dos estabelecimentos será de 40%.

    Segundo o anúncio desta sexta, as restrições impostas nas fases emergencial e vermelha, que duraram 27 dias ao todo, serviram para diminuir a taxa de crescimento diário de pacientes internados em UTI covid. A taxa de ocupação das UTIs no dia 1 de abril era de 92,3%, e até o dia último dia 15 estava em 85,3%.

    Na fase de transição o governo mantém o toque de recolher das 20h às 5h, o home office para atividades administrativas, além do escalonamento de entrada e saída dos trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.

    Essa fase de transição foi dividida em duas semanas.

    Primeira semana (dos dias 18 a 23 de abril) funcionarão: – Atividades comerciais, das 11h às 19h; Atividades religiosas com protocolos de saúde; Toque de recolher das 20h às 5h;  Todos os locais com 25% da capacidade de ocupação; Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias.

    O Decreto editado pela Prefeitura de Colina libera que o comércio abra oito por horas dias, entre 6h e 20h.

    Segunda semana (dos dias 24 de abril a 30 de abril) funcionarão: – Atividades comerciais, das 11h às 19h; Atividades religiosas com protocolos de saúde; Restaurantes e similares, das 11h às 19h; Salão de beleza e barbearia, das 11h às 19h; Atividades culturais, das 11h às 19h; Academias, das 07 às 11h e das 15h às 19h. Locais com 25% da capacidade de ocupação; Escalonamento do horário de entrada e saída de atividades do comércio, serviços e indústrias.

     

  • Colina tem 19 pessoas em tratamento da COVID-19 - 19/04/2021


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde de Colina, dezenove pessoas estão em tratamento da COVID-19, sendo que 14 seguem tratamento domiciliar e 5 estão internadas (3 na enfermaria e 2 na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos somam 63, com 58 em isolamento domiciliar e 5 na enfermaria. Desde o começo da pandemia, Colina tem 1116 casos confirmados de COVID-19, com 36 óbitos.

    A semana terminou com uma redução no número de novos casos na região da DRS V, sediada em Barretos, da qual Colina faz parte. Foram registrados 36,7% casos a menos que na semana anterior. O número de óbitos também caiu 3,6%.

    A taxa de ocupação de leitos de UTI está na região está em 93,3%, representando uma queda de 10% no número de novas internações em comparação a semana anterior.

     

  • Fiocruz anuncia entrega de 5 milhões de vacinas contra Covid-19 para esta semana - 15/04/2021


    A Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) anunciou que entrega, até a próxima sexta-feira, 5 milhões de vacinas contra a Covid-19 ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Nesta quarta-feira, foram entregues cerca de 2,2 milhões de doses da vacina Astrazenca/Oxford, das quais 215 mil seguirão diretamente para o estado do Rio de Janeiro.

    Para a próxima sexta-feira, 16, está prevista a entrega de 2,8 milhões de doses do imunizante, totalizando 5 milhões na semana. Segundo a Fiocruz, o cronograma pactuado com o Ministério da Saúde segue o esquema de entregas semanais e está sujeito à logística de distribuição definida pela pasta.

     

  • Prefeitura iniciou vacinação contra gripe - 15/04/2021


    A Prefeitura Municipal de Colina, por meio da secretaria Municipal da Saúde, iniciou dia 12 de abril, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (H1N1) – Gripe.

    A Campanha 2021 foi dividida em etapas para facilitar o atendimento de todos os grupos que terão direito à cobertura.

    Neste primeiro momento a vacina está sendo destinada para crianças entre 6 meses até as que não completaram 6 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres com filhos de até 40 dias) e trabalhadores da saúde.

    Em Colina, a vacina está disponível nas Unidades Básicas de Saúde dos bairros: Vila Fabri, Nosso Teto (Exclusivamente para as crianças) e na UBS do bairro CDHU 2 (para os demais públicos), com atendimento de segundas às sextas-feiras, das 7h às 16h30.

    É necessário apresentar a carteira de vacinação para receber a vacina, que é oferecida gratuitamente.

    A aplicação da Gripe H1N1 acontece de forma simultânea às doses da vacina contra a COVID-19, por isso, o Ministério da Saúde orienta que entre uma vacina e outra seja respeitado um prazo de até 30 dias.

     

  • Vinte e sete colinenses estão tem tratamento da COVID-19 - 15/04/2021


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde de Colina, vinte e sete colinenses estão em tratamento da COVID-19 neste momento. Vinte estão em isolamento domiciliar e sete estão internados (três na enfermaria de Colina, um na enfermaria de Colina e três na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos somam 45, sendo que 43 estão em isolamento domiciliar e dois na enfermaria.

    Desde o começo da pandemia, em março de 2020, Colina tem 1165 casos positivos de COVID-19, com 35 óbitos. Hoje, dia 15 de abril, completa um ano da confirmação do primeiro caso de COVID em Colina.

    Nos últimos sete dias, a região da DRS V sediada em Barretos e da qual Colina faz parte teve um aumento de 15,4% no número de novos casos e uma queda de 41% no número de óbitos.

    O índice de ocupação de leitos de UTI está em 94%.

     

  • Colina tem 38 pessoas em tratamento da COVID-19 - 14/04/2021


    Segundo dados da Secretaria Municipal da Saúde, trinta e oito pessoas estão em tratamento da COVID-19 em Colina. Trinta estão fazendo tratamento domiciliar e oito estão internados (quaro na enfermaria de Colina, um na enfermaria de Barretos e três na UTI em Barretos).

    Casos suspeitos somam 65, com 64 em isolamento domiciliar e um na enfermaria. Desde o começo da pandemia, Colina tem 1159 casos confirmados de COVID-19, com 35 óbitos.

    Nos últimos sete dias a região da DRS V, sediada em Barretos, teve um aumento de 24,9% no registro de novos casos e uma queda de 44,4% no número de óbitos. A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 94,2%.